Cursos de pós-graduação EAD

O que é Design Educacional e as possibilidades para sua carreira

Por Mariana Moraes   | 

 Tag: Cursos de pós-graduação EAD

Por trás dos conteúdos trabalhados em sala de aula e das metodologias utilizadas pelos professores, existe uma série de estudos e processos que buscam tornar a aprendizagem mais eficiente e atraente. A área responsável por pensar e discutir essas questões é o Design Educacional. 

Esse campo do conhecimento se dedica à análise e identificação das necessidades e metas de aprendizagem. Seu objetivo é criar experiências educacionais transformadoras e que permitam a plena absorção do conhecimento. 

Cada instituição de ensino e perfil de aluno demanda processos educacionais distintos. É papel do designer educacional mapear essas especificidades e traçar estratégias para garantir um ensino eficaz e qualificado. 

Ou seja, o designer educacional é um profissional que pode gerar benefícios importantes para a qualificação e inovação do ensino. 

No contexto atual, com o avanço das aulas remotas e dos modelos de ensino híbrido, esse profissional tem se tornado ainda mais requisitado no mercado de trabalho. Já pensou em trabalhar nessa área?

Neste artigo, explicamos mais sobre o conceito de Design Educacional e as possibilidades que essa área oferece para sua carreira. 

Confira:
O que significa Design Educacional
A importância do Design Educacional para o ensino presencial e remoto 
O que é preciso para atuar como designer educacional 
Conclusão

Comece sua pós-graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que significa Design Educacional 

Durante a sua vida escolar e acadêmica, é bem possível que você já tenha passado por experiências educacionais não tão positivas. 

Você já fez um curso e sentiu que não aprendeu nada? Ou começou os estudos em uma instituição de ensino e percebeu que as metodologias estavam desalinhadas com o seu objetivo? Essas situações são bem mais comuns do que parecem, e elas revelam problemas relacionados ao design educacional. 

O Design Educacional é uma área do conhecimento que ajuda e orienta os alunos a alcançar os seus objetivos de aprendizagem. Ela é responsável pelo desenho inicial e desenvolvimento de qualquer estrutura educacional dentro de uma instituição. 

Tanto cursos formais (como graduação e pós-graduação) quanto cursos livres ou treinamentos específicos precisam de um bom trabalho de design educacional para serem bem sucedidos. 

Já passou o tempo em que um único modelo de ensino era aplicado para todos os perfis de estudantes e instituições. 

Atualmente, diversos estudos apontam que o processo educacional não pode mais ser feito de forma genérica e intuitiva. É necessário que ele seja desenvolvido com base em dados sólidos e reais, que expressam as necessidades do seu público-alvo.  

Com um bom trabalho de design educacional, as escolas e universidades estarão mais preparadas para auxiliar os alunos a desenvolver as competências e habilidades essenciais para o seu desenvolvimento. 

O que faz um designer educacional?

O designer educacional é o profissional que trabalha com os processos de aprendizagem. Sua responsabilidade é planejar, coordenar e avaliar as estratégias educacionais.

Um exemplo são as aulas online, modalidade cada vez mais presente na rotina das pessoas. Para que essa adaptação aconteça de forma segura, garantindo o aprendizado dos alunos, é preciso de um designer educacional para fazer as conexões necessárias.

Quem trabalha na área de Design Educacional precisa desenhar cursos completos ou fragmentos com grande riqueza de recursos. Isso envolve material impresso, vídeos, ferramentas de LMS (Learning Management System), testes, entre outros formatos.

Esses materiais podem ser utilizados em qualquer modalidade de ensino: online, presencial ou semipresencial. Por isso, esse profissional deve ter habilidades para analisar e identificar as necessidades dos estudantes e o que a instituição de ensino pode oferecer a eles. 

A profissão de designer educacional foi oficialmente reconhecida em 2008 pela lista do Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS).  

Modelos de Design Educacional 

Atualmente, existem diversos modelos de design educacional sendo aplicados nas instituições de ensino. 

Para decidir qual modelo aplicar, o designer educacional leva em conta uma série de fatores, como público-alvo, estrutura do curso, objetivos da formação, entre outros. 

Abaixo, apresentamos os principais modelos de design educacional da atualidade. Confira:

  • ADDIE

O modelo ADDIE foi desenhado pela Florida State University. Atualmente, é um dos mais utilizados pelos designers educacionais. 

Este modelo estabelece cinco fases de estudo e as apresenta de forma simples e concisa. Confira quais são:

Etapa 1 - análise (analyze): momento em que é realizado levantamento detalhado de todos os objetivos de aprendizagem, das características do público alvo, dos contextos de treinamento, plataformas que serão utilizadas, conteúdos e formas.

Etapa 2 - desenho (design): fase em que são definidos os objetivos de aprendizado que deverão ser trabalhados em prioridade. Para cada objetivo, adota-se uma estratégia distinta. 

Etapa 3 - desenvolvimento (develop): são desenvolvidos todos os conteúdos e materiais didáticos. É nessa fase que são criadas e estabelecidas as atividades de aprendizado e também os métodos e métricas de avaliação de desempenho. 

Etapa 4 - implementação (implement): neste momento são estabelecidas quais plataformas serão utilizadas para apresentação do conteúdo.

Etapa 5 - avaliação (evaluate): o profissional responsável pelo design educacional acompanha se a construção pensada realmente está atingindo os objetivos pretendidos, validando as métricas e analisando resultados. 

  • Successive Approximation Model (SAM)

Esse modelo é conhecido como um dos mais ágeis de desenho de cursos. Afinal, ele é formado por etapas pequenas, cíclicas e com muita interação. Confira quais são:

  1. Preparação
  2. Design
  3. Desenvolvimento
  • 6Ds

O nome desse modelo se refere às seis fases para criação da experiência educacional. Confira quais são:

  • D1. Definir os resultados do negócio
  • D2. Projetar a experiência completa de aprendizado
  • D3. Direcionar a aplicação
  • D4. Definir a transferência do aprendizado
  • D5. Dar apoio à performance
  • D6. Documentar os resultados

A grande maioria dos designers educacionais define um modelo a seguir e se mantém nele. Com isso, ele aprende cada vez mais sobre o processo de aplicação do mesmo, se aperfeiçoando e extraindo dele os melhores resultados.

A importância do Design Educacional para o ensino presencial e remoto 

Um bom Design Educacional traz diversas vantagens para os processos de aprendizagem, tanto no contexto do ensino presencial quanto remoto. 

Abaixo, trazemos alguns dos principais benefícios que demonstram a importância desse trabalho:

Entende as reais necessidades do aluno

O designer educacional produz conteúdos de qualidade para os alunos, personalizando-os de acordo com as necessidades reais deles. 

É papel desse profissional proporcionar maneiras do estudante avançar nos conteúdos, garantindo autonomia e selecionando as tecnologias mais acessíveis para cada um deles.

Melhora a absorção de conteúdos

Ao entender as necessidades dos estudantes, o designer educacional também ajuda a melhorar a absorção dos conteúdos. 

Um material de boa qualidade, mas com um formato ruim, por exemplo, pode atrapalhar o entendimento e a aprendizagem. 

É interessante investir em estratégias que entreguem um conteúdo importante, mas que ao mesmo tempo tenham uma aparência atraente. O designer educacional é o profissional que melhor consegue alinhar esses pontos. 

Utiliza recursos tecnológicos de maneira eficiente

De nada adianta contar com os recursos tecnológicos mais caros e inovadores se não há conhecimento para a boa aplicação desses recursos. O designer educacional pode garantir o uso eficiente desses dispositivos, contribuindo para melhorar o processo de aprendizagem. 

O que é preciso para atuar como designer educacional

Existem diversos caminhos para trabalhar como designer educacional. Contudo, vale a pena enfatizar que todos passam pelo ensino superior. 

Normalmente, essa área é voltada para profissionais que já atuam no campo da educação e desejam se aprofundar nesse nicho. Para isso, o ideal é fazer uma pós-graduação em Design Educacional.

O profissional especializado em Design Educacional está apto para aperfeiçoar e modernizar os processos de aprendizagem, fazendo bom uso de tecnologias, conteúdos de apoio, técnicas de acompanhamento do aluno, entre outros recursos didáticos.

A pós-graduação em Design Educacional é para quem já possui um diploma de ensino superior e pensa em atualizar seus conhecimentos e currículo.

Se você gosta de se comunicar, é criativo, tem visão analítica e habilidade em gerenciamento de projetos, esse curso é uma excelente opção para a sua carreira.

Aqui na FAESA, temos a pós em Design Educacional na modalidade EAD. O curso tem duração de um ano e todas as aulas acontecem remotamente. 

O grande diferencial da pós do EAD FAESA é que você conquista um certificado intermediário a cada 3 meses, conforme o eixo cursado, e seu currículo vai ganhando novas linhas antes mesmo da conclusão do curso.

Além disso, são trabalhadas durante a formação diversas habilidades interpessoais indispensáveis para o mercado de trabalho. 

Confira a grade curricular:

Eixo 01: Fluxo Significativo da Informação em Espaços Virtuais de Aprendizagem

  • Tecnologia e Educação
  • Espaços Massivos de Aprendizagem
  • Ambientes Virtuais de aprendizagem

Eixo 02: Metodologias Ativas de Aprendizagem

  • Brainstorming e Brainwriting; Blended Learning; Rotação por Estações
  • Aprendizagem Baseada em Projetos; Aprendizagem Baseada em Problemas; Grupo de Verbalização e Grupo de Observação; Design Thinking
  • Peer Instruction; Gamificação; Storyboard/storytelling

Eixo 03: Fundamentos da Aprendizagem

  • Teorias de Desenvolvimento e Aprendizagem
  • Aprendizagem: Outras Perspectivas
  • Aprendizagem em Diferentes Abordagens

Eixo 04: Educação Disruptiva e Espaços Alternativos de Aprendizagem

  • Educação Disruptiva: Ensino Híbrido ou Blended Learning
  • Espaços Alternativos de Aprendizagem mediada pelas Tecnologias
  • O uso da tecnologia em diferentes situações educacionais

Conclusão 

Neste artigo, falamos sobre Design Educacional, explicando o que é e todas as possibilidades que essa carreira oferece. 

Se você gostou do curso, não perca tempo e matricule-se já!

A especialização em Design Educacional é o primeiro passo para ingressar nessa carreira promissora. 

Leia também: