Cursos de pós-graduação EAD

Gestão farmacêutica: o que faz, competências e como atuar

Por Redação   | 

 Tag: Cursos de pós-graduação EAD

Quando pensamos em um farmacêutico, é comum que a imagem desse profissional em frente à bancada de um laboratório ou organizando as medicações em hospitais e farmácias venha à nossa mente, certo? 

Contudo, as possibilidades de carreira desse profissional são muito mais amplas do que isso. E uma das mais promissoras e aquecidas da atualidade tem a ver com o campo da gestão. 

Para que os medicamentos não faltem e cheguem de forma rápida à população, existem diversos processos de administração e logística envolvidos. Os gestores farmacêuticos são os profissionais mais capacitados para orientar e regular esses processos. 

Por isso, a gestão farmacêutica é hoje considerada uma das especializações mais valorizadas dentro da carreira farmacêutica.

Quer conhecer mais sobre esse nicho de atuação? 

Neste artigo, explicamos o que é e como atuar na área de gestão farmacêutica. Continue conosco e tire todas as suas dúvidas!

Confira: 
O que é gestão farmacêutica 
As competências do gestor farmacêutico 
O papel do farmacêutico durante a pandemia  
Como atuar na gestão farmacêutica 

Comece sua pós-graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que é gestão farmacêutica 

A gestão farmacêutica é a área que une o tecnicismo da farmácia com os conhecimentos de gestão necessários para gerir um negócio e orientar processos de compra, logística e venda de medicamentos. 

A gestão é fundamental para todo perfil de negócio, independente se for da área da saúde, educação ou comunicação, por exemplo. E na farmácia não é diferente. 

Com o avanço das legislações do setor farmacêutico, com os diversos processos que envolvem a comercialização e distribuição de medicamentos e com o aumento dos cuidados relacionados à qualidade dos produtos, a gestão farmacêutica é um campo de estudos fundamental. 

É ela que regula a cadeia de suprimentos e toda a logística e qualidade da produção das indústrias farmacêutica, farmoquímica e cosmética

Seu objetivo é garantir que os medicamentos cheguem à população de forma rápida e eficaz, evitando a escassez e promovendo o bem estar das pessoas. 

É por isso que a gestão farmacêutica vem se consolidando como uma área estratégica para quem é formado em Farmácia. 

Um profissional especializado na área encontra oportunidades em farmácias de diferentes portes, nas redes farmacológicas de clínicas e hospitais, em laboratórios, nas distribuidoras e, até mesmo, no setor governamental.

O que faz um gestor farmacêutico 

O gestor farmacêutico é o profissional que possui conhecimento dos processos operacionais que envolvem a compra, venda e distribuição de medicamentos. 

Ele também é o responsável pelas transações orçamentárias e pelo cumprimento das boas práticas de manipulação e/ou fabricação de remédios.

As atribuições desse profissional vão depender de onde ele atua. A seguir, trazemos mais detalhes sobre as atividades do gestor farmacêutico de acordo com o nicho de atuação. 

Confira:

  • Na indústria de medicamentos, alimentos e cosmética:

- Preza pelo cumprimento da legislação sanitária vigente;

- Estabelece objetivos, metas, estratégias, ações e indicadores de desempenho capazes de auxiliar no alcance das metas da empresa;

- Define as estratégias de marketing;

- Participa diretamente da política de lançamento de produtos;

- Gerencia atribuições funcionais de recursos humanos;

- Prevê orçamentos;

- Providencia capacitação para todos os integrantes da sua equipe, bem como a alocação adequada de pessoal com o intuito de auxiliar no atingimento das metas;

- Promove reuniões periódicas e sistemáticas de análise crítica com seus liderados para identificar problemas na rotina diária de trabalho;

- Cobra de seus colaboradores o cumprimento dos objetivos e metas, conforme as negociações realizadas, os quais poderão servir para avaliação de desempenho das pessoas e equipes;

- Participa de reuniões com fornecedores e prestadores de serviços;

- Coordena a elaboração de planos de objetivos e metas para as atividades que compõem a diretoria.

  • Na farmácia, drogaria e farmácia magistral:

- Garante o cumprimento das boas práticas de dispensação e manipulação;

- Coordena a elaboração de planos de objetivos e metas para as atividades que compõem a diretoria;

- Participa do planejamento das ações de marketing da empresa;

- Implanta os procedimentos voltados para a prestação de atenção farmacêutica;

- Garante a manutenção do sistema de remoção de itens vencidos;

- Garante a integridade dos clientes e o respeito às prescrições médicas;

- Garante o suprimento dos produtos;

- Garante o padrão de qualidade do atendimento aos clientes;

- Acompanha e analisa os resultados da loja, visando ao controle de custos e à maximização de lucros;

- Contribui na implantação de políticas e procedimentos para as operações internas da farmácia.

gestão farmacêutica - farmacêutico checando tablet em cima da mesa

  • No laboratório de análises clínicas:

- Contribui na implantação de políticas e procedimentos para as operações internas do laboratório de análise clínicas;

- Implanta mecanismos que gerenciem o fluxo de materiais e informações;

- Participa do planejamento das ações de marketing e visitação médica da empresa;

- Garante o fluxo correto de liberação de laudos;

- Acompanha e analisa os resultados da empresa, objetivando o controle de custos e a maximização de lucros.

  • Nas distribuidoras:

- Coordena a elaboração de planos de objetivos e metas para as atividades que compõem a diretoria;

- Implanta um sistema eficiente de gestão de estoques e transportes;

- Acompanha e analisa os resultados da empresa, visando ao controle de custos e à maximização de lucros.

Área de atuação do gestor farmacêutico 

- Indústrias farmacêuticas;

- Indústrias cosméticas;

- Indústrias de alimentos;

- Empresas de logística farmacêutica;

- Consultorias especializadas;

- Setor governamental – assistência pública de saúde;

- Laboratórios de análises clínicas;

- Distribuidoras de medicamentos.

As competências do gestor farmacêutico 

O profissional que atua com gestão farmacêutica deve ter uma visão interdisciplinar. Afinal, essa área engloba muitas operações, que na maioria das vezes passam por mais de um campo do conhecimento. 

Por isso, é essencial que esses profissionais se interessem por demandas de cunho administrativo e gerencial – isso, claro, sem deixar de lado seu compromisso com a saúde. 

Ou seja, é indispensável que o gestor farmacêutico tenha um olho no negócio, outro no cliente ou paciente. E, ainda, deve dar atenção a colaboradores, fornecedores e demais públicos.

O gestor farmacêutico cuida da mão de obra, dos fluxos, processos, comunicação, compra e venda, relacionamento com diferentes públicos e por aí vai.

Então, espera-se que esse profissional seja versátil e responsável, com uma visão integral do negócio.

Além disso, é preciso também saber trabalhar em equipe, inspirar, gerenciar crises e propor soluções, muitas vezes, sob pressão. Habilidade para tomar decisões e para dialogar também é fundamental.

O papel do farmacêutico durante a pandemia  

A pandemia da covid-19 e a recente epidemia de gripe no Brasil vem reforçando a importância de diversos setores da saúde. Entre eles, o farmacêutico, especialmente a área de gestão. 

Infelizmente, nesses momentos de crise, ocorreram diversos problemas de distribuição e falta de medicamentos e suprimentos em todo o território brasileiro. 

Ainda nos primeiros anos de pandemia, em 2020 e 2021, o Brasil vivenciou uma crise no abastecimento de medicamentos anestésicos, sedativos e bloqueadores neuromusculares, usualmente identificados durante a pandemia como “kit intubação”. 

Já no começo de 2022, com aumento dos casos de gripe e o avanço da variante ômicron, a falta de remédios básicos para tratamento de sintomas gripais foi uma realidade. 

No Espírito Santo, por exemplo, um levantamento realizado pelo Folha Vitória apontou falta de xarope contra a tosse em farmácias de Vitória e de Vila Vila Velha. 

Analgésicos como dipirona e paracetamol também estiveram com estoques baixos, um terço do normal por causa da grande procura. 

Esse cenário reforça a importância do planejamento e prevenção de crises. E isso é papel, entre outras áreas, da gestão farmacêutica. 

Essa área do conhecimento possui ferramentas para prever cenários de alta demanda e garantir o abastecimento da população.

Em função disso, a tendência é que essa área ganhe mais relevância nos próximos anos, já que os cenários de pandemia e epidemias atuais têm trazido duras lições em relação às práticas de saúde atuais. 

Com isso, a expectativa é que o ramo da gestão farmacêutica cresça ainda mais e tenha um papel central na prevenção de crises sanitárias no futuro. 

>>> Leia também: 6 exemplos de inovação em saúde no Brasil

Como atuar na gestão farmacêutica

gestão farmacêutica - farmacêutica segurando tablet em frente a prateleira de remédios

Ser gestor exige do profissional conhecimentos aprofundados em administração, visão estratégica e algumas habilidades, como liderança e comunicação.

Para muitos, uma segunda graduação em Administração ou Contabilidade pode parecer um caminho para o campo da gestão farmacêutica. Contudo, essas formações não trabalham as especificidades do setor farmacêutico, o que pode ser um ponto negativo. 

Nesse sentido, o melhor curso para quem procura aprofundar seus conhecimentos na área de gestão é a especialização em Gestão Farmacêutica. Aqui no EAD FAESA, temos essa formação na modalidade a distância!

A pós-graduação EAD em Gestão Farmacêutica é uma especialização com objetivo de capacitar profissionais a atuarem de forma completa diretamente na área de gestão farmacêutica, seja dentro da indústria farmacêutica ou do comércio da área.

Esse curso é destinado a profissionais com diploma superior nas áreas farmacêutica ou de negócios e que buscam por capacitação em todas as noções de gestão farmacêutica para uma atuação completa como líder na área.

A especialização tem duração de um ano e todas as aulas são online! Conheça a matriz curricular:

Eixo 01: Gestão Empresarial

  • Administração da Produção 
  • Visão Geral de Processo 
  • Processo Geral de Solução de Problemas 

Eixo 02: Liderança

  • Aspectos Introdutórios em Liderança 
  • Grupos, Equipes e Influência 
  • Comunicação e Pessoas nas Organizações

Eixo 03: Gestão do Negócio

  • Plano de Negócios como Estratégia: definição, tipos e cuidados na elaboração 
  • A Saúde como Foco do Negócio 
  • Estratégias de Marketing para o Negócio em Saúde 

Eixo 04: Gestão em Drogarias e Farmácias de Manipulação

  • Gestão de Pessoas em Drogaria e Farmácia de manipulação 
  • Gestão de Eficiente de Estoque e Compras em Estabelecimentos de Saúde 
  • Gestão de custos, Lucratividade e Crescimento Empresarial 

Se você se interessou pelo curso de Gestão Farmacêutica, não deixe de conferir as vantagens da Pós +Carreira EAD FAESA

Aqui você conquista um certificado intermediário a cada 3 meses, conforme o eixo cursado, e seu currículo vai ganhando novas linhas antes da conclusão do curso.

Ou seja, são 4 certificados durante a sua pós, que você pode colocar no currículo antes de se formar. 

Além disso, durante a especialização, são trabalhadas diversas habilidades interpessoais indispensáveis para o futuro do trabalho. Não perca tempo e comece hoje mesmo sua especialização!